Home » Blog » 5 youtubers negros que fizeram sucesso em 2017

5 youtubers negros que fizeram sucesso em 2017

21/12/2017  |  às 18h00

Quanto mais o tempo passa, mais o YouTube fica popular. Hoje em dia o site é o principal site de buscas da internet, superando até mesmo o próprio Google. 2017 foi o ano em que mais se falou em youtubers e produtores de conteúdo e os youtubers negros não ficaram de lado, muito pelo contrário, eles lançaram suas pautas e foram conquistando cada vez mais espaço. Prova disso é que alguns deles já foram convidados para participar de programas televisivos, como a Tia Má no Encontro e Nátaly Neri no Teletom e outros. Até as marcas já se ligaram que os negros estão produzindo conteúdos e que há um público interessado em acompanhar a vida desses influenciadores.

Dentre os que mais se destacaram estão:

  1. Luciellen Assis

Moradora de Feira de Santana (BA), Luciellen Assis está na plataforma há três anos. Segundo ela, criou um canal para registrar o seu processo de transição capilar e, desde então, vem produzindo conteúdos voltados para cabelos crespos.

Link do canal: https://www.youtube.com/user/luciellenassis/

  1. Muro Pequeno, de Murilo Araújo

Murilo Araújo é um jovem negro, militante e cristão que produz vídeos falando sobre várias questões relacionadas à negritude, principalmente relacionadas à sexualidade e vivência LGBT de uma pessoa negra. Ele está na plataforma há dois anos, já fez um discurso na ONU e também já foi citado no livro de Lázaro Ramos, Na Minha Pele, como uma das referências para a juventude negra.

Link do canal: https://www.youtube.com/channel/UCnQvEAzKAnc5lz0h6qwPL-w

  1. DePretas, de Gabi Oliveira

Em seu canal, DePretas, Gabi Oliveira aborda questões sobre racismo e feminismo negro com muito bom humor. Além disso, ela fala também sobre maquiagem para a pele negra e sobre cabelos crespos tipo 4. Ela está na plataforma há apenas dois anos e inicialmente produzia conteúdos com dicas para cabelos crespos, ao passar do tempo ela integrou ao seu canal alguns vídeos sobre cultura e, principalmente, críticas ao racismo.

Link do canal: https://www.youtube.com/channel/UCF108KZPnFVxP8lILiJ1kng

  1. Tia Má, de Maíra Azevedo

Tia Má ficou conhecida pelo seu jeito excêntrico e muito particular de descrever situações cotidianas vividas pelos negros. Com um humor de fazer qualquer um rir, Tia Má faz piada, manda recado e, principalmente, denuncia o racismo que os negros sofrem todos os dias nos mais diversos espaços. A jornalista está no YouTube há apenas dois anos e as maiores características dos seus vídeos são o bom humor, a ausência de um roteiro (sim, ela vai soltando a verba mesmo) e os cenários que podem ser variados, pois o que importa é o conteúdo que ela está passando e não a qualidade do vídeo. E deu certo! Hoje Maíra é participante fixa do programa Encontro com Fátima Bernardes e em 2017 esteve em cartaz com o stand-up Tia Má com a Língua Solta.

Link do canal: https://www.youtube.com/channel/UCRBXJJWomcCATYqFbGO3Vdg/featured

Leia mais: https://correionago.com.br/portal/a-cena-ta-preta-e-de-cara-com-a-tia-ma/ 

  1. Afros e Afins, de Nátaly Neri

 

 

Com o canal criado há dois anos, Nátaly Neri criou o Afros e Afins para falar sobre questões negras, feminismo e consumo consciente. Ela ganhou destaque com vídeos de tutoriais com tranças box braids e discutindo sobre a apropriação cultural. Nataly é estudante de ciências sociais e, em seu canal, lança questionamentos e discussões muito pertinentes à comunidade negra. Seus conteúdos variam entre negritude, feminismo negro, moda, estética negra e por aí vai. Muito bem articulada, a jovem é uma das principais youtubers de referência sobre a temática negra.

Link do canal: https://www.youtube.com/channel/UCjivwB8MrrGCMlIuoSdkrQg/featured

 

Ashley Malia é repórter-estagiária do Portal Correio Nagô.

Com a supervisão da jornalista Donminique Azevedo.

scroll to top