Home » Blog » Livro registra contribuição intelectual negra nas lutas pela liberdade e cidadania

Livro registra contribuição intelectual negra nas lutas pela liberdade e cidadania

“Escritos de Liberdade: literatos negros, racismo e cidadania no Brasil oitocentista” terá lançamento em Salvador

Mais uma contribuição da professora e pesquisadora Ana Flávia Magalhães Pinto para o reconhecimento do protagonismo negro nas lutas pela cidadania e pela igualdade no país: o livro “Escritos de Liberdade: literatos negros, racismo e cidadania no Brasil oitocentista” (Editora da Unicamp, 2018) terá lançamento em Salvador, na próxima terça-feira, dia 21 de maio, às 17h, na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (Largo do Pelourinho). O lançamento contará com uma palestra da autora, aberta ao público.

Ana Flávia Magalhães Pinto é Doutora e Pós Doutora em História pela Unicamp e professora do Departamento de História da Universidade de Brasília (UnB). Nesta nova obra, a pesquisadora aprofunda seus estudos sobre a memória da intelectualidade negra, apresentando as articulações diretas e indiretas realizadas por homens negros, livres e letrados atuantes no cenário político-cultural das cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro na segunda metade do século XIX.

Nomes fundamentais do pensamento brasileiro como Luiz Gama, José do Patrocínio e até um cânone como Machado de Assis, e mais um grande número de gente livre “de cor”, buscaram conquistar e manter espaços no debate público sobre os rumos do país. A obra revela que, na defesa da cidadania de pessoas negras livres, libertas e escravizadas, esses “intelectuais” fizeram da atuação em jornais um meio estratégico para a criação de formas de resistência, de confronto, mas também de diálogo.

Escolhida para o lançamento da obra pela sua relevância cultural e histórica para a memória negra brasileira e pelas lutas contemporâneas contra ao racismo, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos foi construída no século XVIII e abriga uma das mais antigas e atuantes organizações negras, a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, formalmente constituída em 1685.

Jornalismo e História

Ana Flávia Magalhães Pinto_Foto: Antoninho Perri

Com quase duas décadas dedicadas aos estudos sobre a atuação dos pensadores negros no Brasil escravista e no pós abolição, em especial sobre a imprensa negra e a contribuição destas escritas para a luta pela cidadania negra no Brasil, Ana Flávia vem articulando as pesquisas no campo da História e do Jornalismo, já que possui graduação nestas duas áreas do Conhecimento.

Ana Flávia Magalhães Pinto é autora do livro Imprensa Negra no Brasil do século XIX (Selo Negro, 2010) que mostra como, ao longo do século XIX, indivíduos e grupos negros criaram espaços na imprensa para tratar de temas de interesse desta comunidade, garantindo o relato de experiências cotidianas de enfrentamento ao racismo e a criação de redes para promover a cidadania, registrados nas páginas de jornais que tinham homens negros à frente. Leia Mais sobre o livro aqui

Além dos dois livros, Ana Flávia também organizou as coletâneas “Pensadores Negros – Pensadoras Negras: Brasil, séculos XIXI e XX”, junto com Sidney Chalhoub (EDUFRB e Fino Traço, 2016); e “Griôs da Diáspora Negra” (Griô, 2017), com Chaia Dechen e Jaqueline Fernandes, entre outras publicações individuais e coletivas.

Atualmente é coordenadora nacional do GT Emancipações e Pós-Abolição da Anpuh (2017-2019) e coordenadora da Atividades Formativas do Festival da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha (Latinidades).

Ana Flávia no Correio Nagô

Em 2018, nas comemorações pelos dez anos de atuação do portal Correio Nagô, Ana Flávia Magalhães Pinto foi a convidada especial para uma conferência sobre Imprensa Negra, que lotou a sala Walter da Silveira, no Centro de Salvador. Confira a cobertura da TV Correio Nagô aqui

SERVIÇO

Lançamento do livro “Escritos de Liberdade: literatos negros, racismo e cidadania no Brasil oitocentista” (Editora da Unicamp, 2018), com palestra da Profa. Dra. Ana Flávia Magalhaes Pinto (UnB).

Quando: Dia 21 de maio, 17h, na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (Largo do Pelourinho).

Entrada franca.

Valor do livro no dia do lançamento: R$ 40,00

O livro também está disponível para compra no link: http://www.editoraunicamp.com.br/produto_detalhe.asp?id=1179 .

scroll to top