Home » Blog » TODO mundo AMA o Chris e o MALUCO no pedaço nunca foi tão SÃO

TODO mundo AMA o Chris e o MALUCO no pedaço nunca foi tão SÃO

Por Anderson Shon para a Coluna “Black Nerd”

Essa é a história de como várias vidas mudaram de cabeça para baixo.

Um Maluco no Pedaço e Todo Mundo Odeia o Chris surtiram o mesmo efeito em gerações completamente diferentes. A primeira fala sobre um garoto que vai morar na casa do tio, um rico juiz, em um bairro nobre dos Estados Unidos da América. A segunda, sobre o cotidiano do filho mais velho, de uma família bem peculiar, que precisa enfrentar situações rotineiras, porém ele não consegue se dar bem em nenhuma delas.

As duas têm várias coisas em comum: personagens negros, humor impagável, críticas sociais, mas o melhor… ambas serviram para que jovens negros fossem introduzidos em uma causa que estaria presente pro resto das suas vidas. As duas séries davam aula do que é o preconceito racial.

A comédia sempre conseguiu falar sobre temas sérios, colocando uma capa de humor naquilo que deveria extrair lágrimas. Sabe quando alguém diz “seria cômico, se não fosse trágico”? Essas comédias faziam o inverso.

Racismo é um tema delicado e nada melhor do que dar voz para personagens negros falarem sobre ele.

Os dois programas fizeram um sucesso enorme com o público jovem e esse sucesso fez com que a sua mensagem se proliferasse em uma dimensão que, talvez, nem fosse esperado. Até hoje é possível ver memes com frases celebres de cada uma destas produções, rondando a internet.

Um Maluco no Pedaço é da década de 1990 e Todo Mundo Odeia o Chris é de 2000. Elas não têm um novo episódio há, no mínimo, dez anos, mas ainda são ultra atuais e ainda abrem horizontes aos jovens negros que começam a entender a sua realidade a partir das falas de Will e Chris.

Posso me colocar entre eles e citar o sexto episódio da primeira temporada de Um Maluco no Pedaço, em que Will e Carlton são presos por suspeita de roubo de carro. Fica reforçado o presente preconceito quando eles são colocados em uma cela onde há um homem branco e Will fala a seguinte frase: “se você vir um cara branco na cadeia é por que ele aprontou pra valer”.

#ummaluconopedaco

A cena é uma das melhores da comédia norte-americana. Eu, fã do programa, ria de cair no chão, mas sempre ficava com uma pulga atrás da orelha ao ouvir essa frase.

[Obs.: Vale a ressalva que a música cantada pelos dois é uma antiga canção que os escravos cantavam em momentos de distração.]

A inocência dessas duas séries fez com que muitos jovens negros saíssem do estado de inocência. Perceber que o mundo cria obstáculos para você só por causa da sua cor é importante e isso fica ainda mais funcional quando se é passado de maneira lúdica, engraçada e respeitosa.

Cada geração de negros precisará de um Todo Mundo Odeia do Chris, Um Maluco no Pedaço ou da reprise destas séries para que assuntos tão importantes continuem sempre em debate.

Everybody needs Will and Chriiiiiiiis!

#WakandaForever

Apaixonado por poesia e pela cultura geek, Anderson Shon (Anderson Mariano de Santana Santos) é escritor, poeta e professor, com graduação em Comunicação Social. Autor do livro Um Poeta Crônico(2013), divulga seus escritos por meio de um blog, um canal no youtube e em seus perfis nas demais redes sociais digitais. A partir de abril de 2019, integra o grupo de colunistas do portal Correio Nagô, assinando textos para a coluna Black Nerd.

Este conteúdo é de responsabilidade do autor.

#ValeLembrar
Você que é fã de Todo Mundo Odeio o Chris, sabia que em 2013, a atriz Tichina Arnold, a Rochelle, mãe do Chris esteve no Carnaval de Salvador?
A TV Correio Nagô acompanhou tudo e registrou neste vídeo incrível que revela todo carisma da artista.
Confira:

 

scroll to top