Home » Blog » Primeira bailarina negra do Teatro Municipal é homenageada no Rio

Primeira bailarina negra do Teatro Municipal é homenageada no Rio

Estátua em homenagem à Mercedes Baptista foi inaugurada no último domingo (06), na capital do Rio de Janeiro.

Por Marcelo Nascimento

ei44bnc7mw56mjalcehoy9ifrNo ultimo domingo (06), a Praça Mauá, no Rio de Janeiro, foi contemplada com uma estátua de bronze em homenagem à bailarina Mercedes Baptista, a primeira negra a compor o concorrido corpo de baile do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Formada pela Escola de Dança Eros Volúsia e também pela Companhia Katherine Dunham (referência em Dança Negra nos EUA).

Ao retornar ao Brasil, inspirada pela temporada norte-americana, Mercedes montou o seu próprio grupo, decidida a formular uma proposta de dança ligada à cultura afro-brasileira. Neste sentido, a dançarina passou a investigar a dança dos candomblés brasileiros, frequentando a casa do amigo e Babalorixá Joãozinho da Goméia, no Rio de Janeiro.

Mercedes uniu sua formação erudita com a valorização da cultura negra e lançou o seu próprio balé afro, chamado de Ballet Folclórico Mercedes Baptista. A bailarina faleceu no Rio de Janeiro, em 18 de agosto de 2014, aos 93 anos de idade.

scroll to top